Contribuição Impostos Do Simples Nacional Boleto Falso

Home office – oito preocupações que as empresas devem ter

Depois de uma breve abertura, muitas empresas voltaram a adotar o home office e muitas nem deixaram de adotar. Contudo, mesmo se tornando mais uma vez fundamental, nesse segundo momento já se tem uma experiência anterior e as preocupações das empresas devem ser maiores. Lembrando que muitas empresas já sinalizaram que manterão esse modelo de trabalho em função dos benefícios observado.

Para que esse modelo seja um sucesso é preciso muito cuidado, lembrando que muito do sucesso do modelo se deve a um período de confinamento e crise, isso não significa que terá o mesmo resultado em condições normais.

“É complicado avaliar os resultados do home office apenas pelo período da pandemia, pois vem sendo um momento de urgência, onde o medo e o confinamento possibilita com que os problemas sejam menores e também denúncias e problemas trabalhistas relacionados ao tema, como saúde do trabalhador e fiscalização”, analisa Tatiana Gonçalves, sócia da SST Home Office .

A especialista se refere ao fato de que, segundo a legislação trabalhista, também é preciso ter atenção especial aos postos de trabalho e a saúde dos colaboradores que estão em home office. Ponto importante é que muitas das regras usadas para empresas terão que ser replicadas nas residências.

Veja alguns pontos principais que Tatiana Gonçalves cita como devendo ser de atenção para as empresas:

  1. Estação de trabalho – é preciso montar estruturas adequadas para os colaboradores nas casas, levando em conta local, mobiliário e demais estruturas. Muitas vezes a empresa terá que arcar com parte destes custos;
  2. Ergonomia – é preciso que a empresa tenha suporte de profissionais como fisioterapeutas para adequar a ergonomia, que proporcionam conforto e saúde no home office. Cuidados básicos colaboram para que a rotina de trabalho não seja prejudicial.
  3. Acompanhamento – a empresa deverá fazer um acompanhamento constante do trabalhador, educando para que ele faça constantemente um checklist do mobiliário do home office e uma autoavaliação da postura no trabalho, para enxergar a forma que se está trabalhando e identificar sintomas como dores e estresse.
  4. Higienização e organização – mais um importante processo educacional que a empresa deverá aplicar aos colaboradores é em relação aos cuidados para manter os ambientes de trabalhos higienizados e organizados, minimizando problemas de saúde, erros e, até mesmo, uma imagem inadequada em caso de reuniões virtuais;
  5. Bem-estar físico – será fundamental orientações sobre postura e ensinamentos sobre exercícios que possam relaxar o físico de possíveis estresses ocasionados no trabalho.
  6. Compliance –a empresa que optar pelo home office também terá que ter em mente que nunca foi tão relevante o compliance, lembrando que segredo é segredo. Muitas posições trabalham com informações que não podem ser partilhadas por ninguém. É necessário regras muito claras.
  7. Contrato de Trabalho – A mudança para o home office também pressupões adequações jurídicas das empresas, que precisarão estar muito alinhadas com suas áreas trabalhistas. Lembrando que esse modelo de trabalho ainda é muito novo.
  8. Segurança Digital– As empresas precisam tomar uma série de ações afim de garantir que as soluções de segurança utilizadas possam prover o respaldo necessário à boa execução do trabalho dos colaboradores em casa.

“Esses são apenas os cuidados básicos que toda empresa terá que ter com os trabalhadores no momento do home office. Tomando parte desses cuidados a empresa já estará assegurada de boa parte de possíveis problemas futuros”, finaliza Tatiana Gonçalves.

Curso sobre SST

Para facilitar esse caminho para a empresa se adequar a essa nova realidade, a SST Home Office criou um curso online especial SST em Home Office, que aborda os principais pontos sobre o tema, com três módulos de vídeo aula, onde especialistas orientam como os colaboradores deverão se adequar a essa nova realidade.

Os cursos estão em uma plataforma totalmente segura e o aluno é monitorado via CPF para comprovação em relação ao cumprimento da carga horária, junto com uma avaliação para ser respondida e arquivada em um sistema, para comprovação futura em possíveis fiscalizações trabalhistas. Para saber mais sobre o curso basta acessar o site: http://materiais.moemaassessoria.com.br/ssthomeoffice .

Compartilhe