A crescente dinâmica do mercado empresarial brasileiro tem impulsionado empresas a explorarem estratégias que visam a expansão, otimização e consolidação de seus negócios. Nesse contexto, as operações de M&A (Fusões e aquisições) emergem como uma ferramenta fundamental para as empresas que buscam alinhar seus objetivos estratégicos com as oportunidades de crescimento disponíveis no mercado. 

No entanto, o sucesso de uma operação de M&A está intrinsecamente ligado ao momento em que ela é iniciada. A escolha do timing adequado é essencial, pois influenciará diretamente os resultados e os impactos dessa estratégia. Destacamos aqui alguns pontos importantes para que vendedores tenham sucesso na venda de suas empresas, principalmente, para empresas no “middle market”.

“São muitas as etapas necessárias para preparar uma empresa para venda ou fusão, incluindo aspectos financeiros, legais e estratégicos. Existem muitos casos de empresários que alcançaram sucesso nessa empreitada. Contudo é relevante destacar a importância de uma visão de longo prazo e de estratégias bem planejadas para empresas que desejam se destacar no mercado e atrair investimentos”, avalia Edvaldo Martins, especialista em M&A da Share Capital. 

É preciso analisar a fundo o cenário econômico e as oportunidades que existem. O perfil das operações de fusões e aquisições (M&A) no Brasil está passando por mudanças nos últimos meses. Segundo levantamento de transações divulgadas, realizado pela Transaction Track Records (TTR), o Brasil registrou o volume de 1.425 transações de janeiro a setembro de 2023, uma queda de 27,52% em relação ao mesmo período de 2022 e um total de 32 bilhões de dólares transacionados, 33,44% menor que o mesmo período no ano passado.

A retração no volume de operações e de valor se dá muito pela alta dos juros no Brasil e nos EUA, fazendo investidores financeiros e estratégicos buscarem fazer operações de M&A com empresas com mais qualidade, que tenham foco em geração de caixa.

Motivações para uma Operação de M&A

Segundo Edvaldo Martins, as operações de Fusões e Aquisições (M&A) não são apenas oportunidades de crescimento para compradores, mas também para vendedores que buscam sair de um negócio de maneira estratégica e realizar o desinvestimento. Assim, ele explica que é importante explorar algumas das motivações do lado do vendedor:

  •       Falta de Sucessão Familiar: uma das motivações mais comuns para os vendedores é a falta de sucessão familiar. Muitas empresas familiares enfrentam o desafio de não ter um membro da família disposto ou qualificado para assumir o negócio. Nesses casos, uma operação de M&A pode oferecer uma saída estruturada e benéfica para o fundador ou proprietário, permitindo-lhes realizar o investimento feito ao longo dos anos.
  •       Desafios de Econômicos: a forte pressão econômica em determinados setores também é um dos motivadores de operações de M&A, uma combinação de empresas de um mesmo setor pode trazer sinergias operacionais e financeiras, melhorando significativamente o resultado.
  •       Falta de Recursos Financeiros ou Acesso à Financiamento para Crescimento: em alguns casos, o crescimento da empresa pode exigir investimentos substanciais que o empresário não está disposto ou não tem capacidade financeira para fornecer. Vender a empresa a um investidor ou empresa maior pode fornecer os recursos necessários para o crescimento.

Etapas em uma Operação de M&A

Para os vendedores, a jornada de M&A envolve várias etapas importantes:

  •       Estratégia e Planejamento: o primeiro passo é definir uma estratégia clara de saída. Isso inclui identificar os objetivos financeiros e estratégicos da operação de M&A.
  •       Due Diligence: assim como os compradores, os vendedores também devem se preparar para uma due diligence rigorosa. Isso envolve organizar e disponibilizar informações sobre a empresa de maneira precisa e eficiente. A realização de um Vendor Due Diligence pode trazer benefícios significativos, agregar valor e potencializar as chances de sucesso em uma operação de M&A.
  •       Negociação: nesta fase, o vendedor negocia os termos da transação, incluindo o preço de venda, a estrutura da transação e os acordos contratuais.
  •       Documentação: os documentos legais, contratos e acordos devem ser preparados para formalizar a transação.
  •       Implementação e Transição: após o fechamento, o vendedor deve apoiar a transição bem-sucedida para o novo proprietário, garantindo uma transferência eficiente de operações e conhecimento.

Uma operação de M&A pode levar meses, até anos, portanto, o vendedor deve dar atenção ao processo, mas não pode se dedicar exclusivamente e deixar de lado o dia a dia da empresa.

Elaborando uma boa estratégia de M&A para o vendedor

Para os vendedores, é essencial elaborar uma estratégia sólida quando for ao mercado. Definindo objetivos claros. “Os vendedores devem ter uma compreensão clara do que desejam alcançar com a venda, seja a realização de um determinado valor financeiro, a continuidade do legado da empresa ou a proteção da relação criada com seus parceiros de negócios e funcionários”, explica Edvaldo Martins.

Além disso, ele complementa que existem outros passos como a avaliação de riscos, identificando e mitigando riscos potenciais que possam afetar o valor da empresa ou a conclusão da transação.

“Também é necessária uma preparação financeira, garantindo que as finanças da empresa estejam em ordem e que qualquer dívida ou passivo significativo seja gerenciado antes da venda”, detalha o especialista.

Um caminho para as empresas que querem iniciar esse processo é contar com um assessor experiente em operações de M&A. Eles podem:

  •       Avaliar o valor justo do negócio e negociar em nome do vendedor;
  •       Identificar compradores adequados e manter a confidencialidade da operação;
  •       Orientar o vendedor através das complexidades legais e financeiras;
  •       Assegurar que o processo de due diligence seja eficiente e preciso;
  •       Auxiliar na transição para o novo proprietário, garantindo um processo tranquilo para todas as partes envolvidas.

Assim, para vendedores, as operações de M&A representam uma oportunidade estratégica de realizar investimentos, superar desafios de sucessão familiar e alcançar objetivos financeiros.

No entanto, independentemente das motivações, é crucial que os vendedores adotem uma abordagem cuidadosa e se beneficiem do apoio de assessores experientes para maximizar os benefícios dessa jornada de transição empresarial.

O mercado de M&A no Brasil está em constante evolução, e as oportunidades são numerosas para aqueles que buscam vender seus negócios de maneira estratégica e visando sua realização como empresários. Portanto, para aqueles que vislumbram vender seus negócios, agora é um momento empolgante para dar o primeiro passo nessa jornada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *