Veja 10 dicas para economizar na compra do material escolar

As festas de fim de ano até podem ser uma oportunidade para rever amigos e familiares, mas, junto com elas, vêm os gastos com presentes e lembrancinhas.

O Natal passa, um outro ano começa, mas as despesas não desaparecem. Em janeiro, muitas escolas de todo o Brasil dão início ao ano letivo – ou seja, é preciso sair às compras em busca do material escolar dos pequenos.

A lista é grande, são dezenas de itens, mas, apesar do aumento de 8% previsto pelo Sindicato de Livrarias e Papelarias do Distrito Federal (Sindipel), sempre é possível conseguir descontos e economizar nas compras. Para saber como, confira as dicas educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos.

1. Caça aos materiais

Uma vez recebida a lista com os itens necessários para o próximo ano letivo, os pais podem propor uma brincadeira: a caça aos materiais que sobraram da série anterior. Depois de agrupados, é hora de separar o que poderá ou não ser reutilizado. “Às vezes, é possível economizar até 20%, porque a criança tem espalhados pela casa mochila, uniforme, canetas e lápis que podem ser reaproveitados”, diz Domingos.

2. Troca em casa

Se as crianças resistirem à ideia de reutilizarem os materiais do ano passado, que tal propor uma troca? Uma ideia é explicar que, ao economizar na compra do material, será possível investir em passeios, por exemplo.

3. Troca na escola

Procure saber se a escola promove troca de livros didáticos e de literatura entre os alunos de séries diferentes. O Colégio João XXIII, em Porto Alegre, realiza anualmente essa ação. “Os alunos trazem o material didático já usado e nós os colocamos à disposição dos pais, para que eles peguem o que for necessário. Para facilitar essa troca, a escola cuida para não trocar todas as obras pedidas para uma série de um ano para o outro”, afirma Eliane Santa Brígida, bibliotecária da instituição. Mas se apresse: segundo ela, a procura pelas obras começa antes mesmo do final de ano.

4. Internet e promoções

Para comparar preços, faça buscas na internet e fique atento a promoções. Aproveite para fazer as compras antes da remarcação dos preços. “Nesse período de final e início de ano, as pessoas não compram material escolar, mas presentes. Como esses itens ainda não tiveram seus preços remarcados, porque a procura ainda é baixa, o consumidor pode encontrá-los por preços mais em conta e interessantes”, afirma Domingos.

5. Comprar em atacado

Junte os pais dos colegas do seu filho para comprar em atacado. Isso aumentará as chances de negociar preços menores com as livrarias e papelarias. Dependendo do número de pais envolvidos, é possível gastar até 30% a menos, segundo o terapeuta financeiro.

6. Grande concorrência

Para encontrar preços ainda mais em conta, os pais devem ir em áreas de grande concorrência – como a 25 de março, em São Paulo, por exemplo. Lá, há maior diversidade de oferta pelos mesmos produtos. Entretanto, mesmo nessas áreas é preciso visitar ao menos três lojas em busca do melhor preço.

7. Tenha calma

Na busca dos materiais, é preciso ter calma. Se fizer isso correndo, a probabilidade de pagar mais caro é alta, pois os pais tendem a ir a apenas uma loja e não comparar preços. Além disso, se o filho tem problemas em reconhecer o valor do dinheiro, é melhor deixá-lo em casa.

8. Fuja na moda

O ideal é fugir de produtos com personagens da moda, porque isso traz um gasto extra e desnecessário. Um caderno exerce a mesma função, com ou sem determinada figura.

9. Considere a situação financeira

Para saber qual a melhor forma de pagamento, a família precisa levar em conta sua atual situação financeira. O ideal é sempre comprar à vista, porque a possibilidade de conseguir descontos mais significativos aumenta. Já aqueles que estão com o orçamento mais apertado devem procurar parcelas que caibam na realidade econômica da família.

10. Há salvação

Mesmo para os pais que já estão inadimplentes e precisam comprar o material escolar dos filhos, há salvação. “Nesses casos, sugiro que a família não compre todos os itens da lista. O melhor é ir até a escola e saber o que é essencial para o primeiro bimestre, por exemplo, e falar para o filho a importância de cuidar do material comprado”, diz Domingos.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/educacao/veja-10-dicas-para-economizar-na-compra-do-material-escolar,33e8a903f0d7a410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html,33e8a903f0d7a410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html