Segurança Condomínio

Segurança em condomínios empresariais – uma necessidade

Foi-se a época em que estar em condomínios empresariais era sinônimo de segurança. Hoje ações de contravenção se aprimoraram e infelizmente bandidos conseguem entrar nos mais variados locais. Para se ter ideia, perdas com roubos e furtos representam, em média, 1,5% do faturamento anual de um empreendimento no Brasil, de acordo com consultores da área de segurança.

Quer segurança? Conheça a Cysne Administradora de Condomínios 

Na tentativa de coibir as ações criminosas, empresas têm investido em tecnologias já adotadas em residências. Isso se mostra ainda mais importante em condomínios empresariais. Ponto importante é que, nesses casos, é fundamental ter desenvolvido um projeto diferente dos residenciais.

Alto fluxo

“Isso se deve ao fato do fluxo de pessoas ser maior e desses serem 90% visitantes, o que leva a uma preocupação muito maior quanto a cadastro e identificação. Temos que ter além da presença do segurança, o apoio da tecnologia, câmeras nos principais acessos, software de cadastro e barreiras físicas. Com isso se minimiza a entrada de pessoas não autorizadas e possíveis infratores”, explica Gabriel Borba, da GB Serviços, especializada em terceirização de segurança.    

A grande preocupação se deve ao fato de que não é possível conhecer a todos nesse grande fluxo diário. “O visitante, grande parte das vezes, é uma pessoa nova no ambiente e a equipe de portaria não tem seu histórico, então é preciso ter cuidado e acompanhamento, necessitando uma equipe de segurança na entrada e outra equipe de apoio no interior do condomínio,  fazendo rondas constantes e agir em caso de ocorrência”, complementa.

Tecnologia

Para garantir a segurança é importante mesclar barreiras físicas e segurança eletrônica. Borba explica que nos andares de prédios é fundamental ter câmeras e ronda nos andares. “As câmeras servem de suporte para acompanhar e desvendar algumas ocorrências”.

Veja também erros que podem prejudicar a segurança de um condomínio

  1. Falta de pessoal qualificado em segurança de condomínio
  2. Falta de atualização do sistema de monitoramento
  3. Falta de cooperação entre condôminos
  4. Desatenção com a portaria
  5. Inexistência de procedimentos emergenciais
  6. Desconhecimento sobre o entorno do condomínio

É responsabilidade do condomínio os furtos nos apartamentos?

Segundo Cristina Camillo, da Camillo Seguros, ocorrências em áreas comuns são sempre de responsabilidade dos condomínios. “Nestas situações é preciso analisar se houve falhas nos sistemas adotados, tais como permissão da entrada de terceiros sem autorização de unidades, sistemas protecionais inoperantes, dentre outros”.

Já nas unidades privadas é necessário analisar onde pode ter ocorrido a falha na segurança, se na unidade privada houve alguma falha na zeladoria de sua própria segurança, tais como portas abertas, permissão a entrada de estranhos não devidamente reconhecido.  Apenas após estas análises que poderão ser imputadas as responsabilidades

Assim, uma forma de segurança para condomínio e condôminos é oferecer seguros. “Existem várias opções com diversas coberturas que podem dar amparo as mais diversas situações, desde, as básicas às mais complexas, como incêndio, danos a terceiros, roubo, quebra de vidros, danos elétricos, vendavais, dentre outras”, avalia Cristina Camillo.

Assim, o seguro se mostra fundamental e cabe à administradora a correta orientação ao síndico na busca das melhores garantias a ele sindico e ao condomínio. Isto passa em primeiro lugar pela escolha de uma competente corretora de seguros, que ofereça os melhores produtos existentes no mercado, garantidos pelas melhores companhias seguradoras com interesse por este segmento de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *