Garanta a faculdade de seu filho

Garanta a faculdade de seu filho

Ter um filho é a realização do principal sonho da maioria dos casais, trazendo muita alegria para toda a família. Contudo, após conquistar este novo estágio é necessário ter em mente que, para possibilitar a qualidade de vida que toda criança merece, existe um alto custo e para isso se torna fundamental a educação financeira. Todos pais desejam o sucesso do filho e para isto um dos principais passos é um curso superior, a realização deste está cada vez mais caro, sendo necessária uma boa reserva financeira.

Em um levantamento que realizei considerando os gastos para educar um filho até os seus 25 anos, quando se deveria terminar os estudos, e que leva em conta uma família de classe média, com o rendimento mensal considerado de R$4.000,00, obtive que a soma total dos gastos chega a R$ 509.800,00. O valor representa 39,22% de todos os ganhos da família no período.

O valor assusta e cria a dúvida, como nossos antepassados conseguiam criar muitos mais filhos sem precisar gastar tanto dinheiro, a resposta é simples, a realidade mudou e hoje as necessidades relacionadas a finanças são muito maiores. Antes, gastos com educação eram muito menores, os pais colocavam os filhos em escolas públicas que tinha grande qualidade, hoje, para que o filho consiga passar em um bom vestibular, com raras exceções, é preciso que estude em uma escola particular.

Ter um filho demanda um planejamento que deve acontecer antes mesmo da gravidez, com o casal poupando um pouco por mês, caso isso não tenho ocorrido, deve iniciar a poupar imediatamente para este objetivo, criando assim uma reserva para qualquer emergência que ocorra. Dentro do processo de planejamento familiar, recomendo que o casal inicie a guardar 20% do que ganha para seu futuro e dos seus filhos.

Se achar que não consegue fazer isso, melhor repensar bem seu padrão de vida, não deve haver pânico, e sim controle. O casal deverá fazer um diagnóstico da situação para ter uma visão real de onde estão seus gastos. Depois estabelecer que a futuro do filho é o objetivo e o quanto irá gastar, incluindo esse valor no orçamento mensal. Sempre que receber o salário já deve separar o dinheiro para essa finalidade, deixando o restante para os demais gastos.

Por fim, o casal deverá poupar, procurando um tipo de aplicação que mais se identifique com o seu perfil e com as metas que tem que atingir. Para uma faculdade recomendo um investimento de longo prazo (mais de dez anos), como é o caso de uma previdência privada. Mas, mesmo com todo este planejamento, também não se pode esquecer de educar financeiramente seu filho, mostrando a importância da educação financeira, caso contrário, ele poderá por em risco tudo o que você economizou.

Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da DSOP Educação Financeira e Editora DSOP, autor dos livros Terapia Financeira, Eu mereço ter dinheiro, Livre-se das Dívidas, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, das coleções infantis O Menino do Dinheiro e O Menino e o Dinheiro, além da coleção didática de educação financeira para o Ensino Básico, adotada em diversas escolas do país.