Conquiste sua aposentadoria segura!

Quando pensamos em aposentadoria logo nos vem à cabeça o INSS ou a previdência privada. Porém, para alguém que realmente quer se planejar a questão vai muito além. Hoje quem gerencia seu dinheiro por conta própria pode ter resultados até melhores do que os obtidos com previdência privada, com outras formas de investimento. Veja os passos para realizar um bom plano de aposentadoria.

• Descubra qual o padrão de vida você quer se aposentar, aposentadoria segura não significa ser milionário, é preciso encontrar um porcentual da renda que possa poupar.Se você deixar para poupar apenas a sobra, não vai conseguir

• Quanto mais cedo começar a poupar, mais agressiva pode ser a estratégia. Quem está na casa dos 20 anos pode formar uma reserva de emergência entre 6 a 12 meses de salário, e a partir daí investir todo o resto do dinheiro neste sonho. Sempre lembro, guardando R$300,00 por mês, em 30 anos pode se ter cerca de R$1 milhão

• Divida os sonhos em três grupos de acordo com os prazos que pretende realizá-los, que são de curto, médio e longo prazo.

• Como a atratividade de cada tipo de investimento varia com o tempo, aconselho o poupador a rever a estratégia adotada a cada quatro ou seis meses. Além de eventuais mudanças na conjuntura econômica, também podem surgir boas oportunidades.

• Para não ter sustos, o poupador deve acumular um capital que renda o dobro do que ele precisa. Vamos supor que você ganha um salário de R$ 4 mil e terá uma aposentadoria pública de R$ 2 mil. Se sua aposentadoria complementar lhe pagar apenas R$ 2 mil por mês, um dia o dinheiro vai acabar. Mas, se os investimentos renderem R$ 4 mil, você saca metade e deixa a outra metade rendendo. Assim, o dinheiro se recapitaliza e se preserva.

Seguindo estes passos com certeza terá muitas alegrias no futuro!

Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da DSOP Educação Financeira e Editora DSOP, autor dos livros Eu Mereço Ter Dinheiro, Terapia Financeira, Livre-se das Dívidas, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, das coleções infantis O Menino do Dinheiro e O Menino e o Dinheiro, além da coleção didática de educação financeira para o Ensino Básico, adotada em diversas escolas do país.