Comunicação com o cliente voltando à origem

img-relacionamento-cliente
Atualmente a comunicação é cada vez mais rápida. Se não respondemos um e-mail no mesmo dia as pessoas pensam que estamos com algum problema, e esta nova condição nos passa uma sensação de que somos lentos ou mesmo incapazes de absorver e dar um resposta satisfatória a toda informação ao nosso redor.

Mas, onde está o nosso limite em relação a isso? Hoje, não temos tempo para qualificar as informações que recebemos diariamente, principalmente por e-mail e redes sociais, em função disso nossos hábitos já foram modificados pelas novas tecnologias da informação.

Os milhares de e-mails recebidos em nossa caixa de entrada mensalmente com assuntos diversos e, principalmente, publicidade de vários produtos e serviços, os famosos spams, o que faz com que muitas informações passem em branco, sem análise ou mesmo visualização, impossibilitando desmembra-las em tópicos uteis no futuro, desta forma este meio de comunicação que até era uma grande ferramenta de marketing para empresa, não traz resultados eficazes.

Como atrair alguém para ler um material de sua empresa, ou um informativo que realmente traz algum conteúdo útil?

Vamos voltar no tempo e lembrar-se da velha “Mala Direta”, quem mais de quarenta anos lembra que quando chegava em casa sua caixa de correios estava lotada, ou por baixo da porta o carteiro havia entregue varias correspondências onde havia de tudo: catalogo de produtos, venda de seguros, promoções de super mercados , pizzarias e muito mais.

Isto não acontece mais por causa dos custos envolvidos na elaboração e criação do material, impressão e o custo do correio, mas efetivamente a produção de uma mala direta bem elaborada e enviada a um público selecionado com critério trará mais resultados a sua marca que o envio de spams. Os resultados de abertura de e-mails pelos usuários tem caído muito, o que coloca esta ferramenta em desvantagem com a mala direta que você recebe em sua caixa de correio e poderá ter tempo para apreciá-la com calma e em local e horário que estiver mais disponível.

De volta às origens, isto ocorre de tempos em tempos com tudo, com design, com estilos, com hábitos e porque não com a comunicação.

 

Eduardo Melo

Diretor da Azugraf e da Gia Comunicação