Influencers

Como usar os influencers para conquistar seu público?

Com certeza você já ouviu alguns desses nomes: Carlinhos Maia, Fernanda Souza, Christian Figueiredo, Felipe Castanhari, Pedro Afonso Rezende (Rezendeevil), Maisa Silva, Felipe Neto, Anitta, Whindersson Nunes e Neymar. Mas você sabe o que eles têm em comum? São todos influenciadores digitais (ou Social Influencers) brasileiros, na verdade, são considerados os mais importantes.

Mas o que isso tem a ver com o seu negócio? Muito. Cada vez mais as empresas estão atentas as novas estratégias de marketing, utilizando influenciadores digitais para a divulgação de seus produtos e, se você não está fazendo isso, seu concorrente pode estar.

O que são influenciadores?

Para evitar a raiva inicial de quem está pensando que essa é mais uma moda que a empresa dele tem que se adequar, da qual quase ninguém entende nada, é importante explicar que não é muito diferente das antigas estrelas em propagandas, só que agora existe uma relação mais direta no campo comercial.

“Influenciador digital é uma pessoa com forte presença digital, que exerce, de alguma forma, impacto sobre a opinião de outras pessoas. Essa pessoa tem a capacidade de fidelizar um público, “influenciando” em suas atitudes, opiniões e hábitos”, explica a diretora da Witec IT Solutions, Carol Lagoa e proprietária do blog “Falando em Nuvens”.

Ela complementa que os influenciadores digitais surgiram com a disseminação das redes sociais, em especial o Twitter e o YouTube, plataformas abastecidas com conteúdo periódico e relevante para seu público.

“Os influenciadores vieram para ficar e não vão sair de moda tão cedo. Eles são relevantes para o mercado de hoje, pois antigamente para alguém ser “fonte” e autoridade em algum assunto, essa personalidade deveria ser apontada por jornalistas e pela mídia como referência em determinada área. Mas com a democratização da produção de conteúdo trazida pelas redes sociais, para alguém virar autoridade hoje, não há mais a necessidade de um crivo ou apontamento da mídia, basta a pessoa ter muitos seguidores e ela mesmo se posicionar como autoridade”, alerta a especialista.

Quando se torna um influenciador?

Então quer dizer que aquele sobrinho que tem um monte de amigos em suas redes sociais é um influenciador digital? Não necessariamente, é preciso entender que existem pessoas que são influenciadores e pessoas que são influenciadas nesse mundo.

Carol Lagoa explica que “existem algumas métricas a serem analisadas para que um perfil seja considerado influenciador. Ele deve ter um bom alcance, um bom engajamento, culminando em uma boa relevância”.

Para entender melhor

Alcance: o número de pessoas que visualizaram qualquer publicação da sua Página, detalhado por total, orgânico e promoções.

Engajamento: são as interações dos usuários, como curtidas, comentários e compartilhamentos. Para saber qual o percentual de engajamento de seu perfil no Instagram, por exemplo, divida o número de curtidas e comentários pelo seu número total de seguidores.

Lembrando que as principais redes sociais que os influenciadores utilizam para se comunicar são: YouTube, Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn.

Como utilizar

Para empresas, saber ter uma estratégia para usar essas pessoas pode ser interessante, em uma ação que chama marketing de influência. Esse tipo de marketing leva em conta que decisões de consumo são resultado de ações de pessoas e empresas, enquanto também afetam aqueles que nos cercam.

As pessoas confiam nas pessoas próximas. Pare e pense, quantas vezes você não começou a se interessar por uma série ou livro a partir de uma conversa com um amigo ou familiar? Esses influenciadores digitais se enquadram nesse padrão, eles praticamente conversam com seu público, pois os meios digitais nos aproximam de pessoas fisicamente distantes.

Em resumo, é a ampliação da velha influência que tínhamos nas pessoas, do famoso boca a boca, afetando decisões de consumo. Assim, ações direcionadas pelo marketing proporcionam interessantes alternativas para empresas com orçamento controlado. Usando influenciadores para impulsionar seus resultados, sejam eles gerar Leads ou mesmo vendas.

Conhecendo um pouco esse mundo, sabendo bem qual o seu público e como eles são impactados é possível fazer essa ação por conta própria. Mas não é tão simples, o primeiro ponto é ter claro o seu objetivo com essa ação. Veja algumas opções de objetivos a serem traçados:

  • Gerar awareness (visibilidade) para a marca
  • Gerar Leads para serem trabalhados no marketing
  • Aumentar a presença digital da empresa
  • Vender X unidades do produto no e-commerce

A partir daí, você definirá que meio vai usar (blogs, redes sociais, YouTube, etc.), com que influenciadores entrará em contato e como encaixá-los na jornada de compra. Lógico que terá ainda a busca por alguém que se encaixe em seu custo e também será fundamental criar a mensagem ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *