Cartão de crédito, uma ameaça para as finanças da família?

Mais uma pesquisa mostra dados sobre a preocupação que se deve ter com o cartão de crédito. Segundo Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de famílias com dívidas subiu para 61,5% (em janeiro, o número era de 60,2%). Destas famílias endividadas o estudo apontou que 75,1% possuem dívidas no cartão de crédito.

 

Assim, o cartão de crédito é um vilão ou um aliado das finanças da família? O cartão de crédito é uma ferramenta de compra e como tal não deve ser responsabilizada pelas dívidas das famílias, o verdadeiro problema está na utilização errada deste. Para que se possa usar com consciência o cartão de crédito preparei algumas orientações:

1.    Sempre recomendo que o limite do cartão de credito deve ser, no máximo, 50% do salário ou ganho mensal, o que evitará gastar mais do que se recebe;

2.    Outro grande problema desta ferramenta são os parcelamentos, que são muito simples de fazer. Assim, ao fazer parcelas fixas, é preciso saber que se está comprometendo os meses futuros do orçamento mensal;

3.   O erro primordial em relação ao cartão é pagar a parcela mínima, isto deve ser expressamente proibido, caso tenha um desequilíbrio financeiro procure outra linha de credito que não ultrapasse 3% ao mês;

4.    Um ponto que poucas pessoas se atentam são as taxas, negocie e se possível peça isenção da anuidade do cartão de crédito, hoje é possível encontrar cartões que não cobram nenhuma taxa de manutenção;

5.    Se tiver apenas um ganho mensal, deverá ter apenas um cartão de crédito, caso ganhe semanalmente poderá ter até três cartões para os dias 10, 20 e 30, com isso poderá comprar a 5 dias do vencimento de cada um dele, ganhando 35 dias para pagamento.

6.    Uma forma educada financeiramente de utilizar o cartão é saber aproveitar os benefícios que o cartão de crédito pode oferecer, sejam prêmios ou milhagens;

7.    Caso tenha se descontrolado financeiramente, é preciso fazer imediatamente um diagnóstico financeiro e descobrir o verdadeiro problema, geralmente se parcela, parcela e quando acorda está totalmente tomado pelo crédito;

8.    É importante ter em mente que ao fazer prestações no cartão se tem dívidas, e quem tem dívidas paga juros e realiza menos sonhos, alem d epoder ficar inadimplente;

9.    O cartão permite compras por impulso, por isso cuidado! É preciso ter consciência na hora de consumir, sempre pergunte se realmente precisa disto, se tem dinheiro para comprar e se tem como pagar a fatura total do cartão no seu vencimento;

10. Não empreste em hipotese alguma o cartão para pessoas que não são de sua total confiança e também muito cuida nas compras online. Em caso de roubo cancele na hora o cartão e, principalmente, faça um detalhamento na fatura do cartão para saber se os gastos condizem com a realizada

Assim como cheque e dinheiro, o cartão de crédito é uma realidade e deverá ser utilizado constantemente e, lembre-se, busque sempre o que ele proporciona de melhor use com consciência.