Cai o juros da casa própria, saiba se chegou a hora de comprar

Cai o juros da casa própria, saiba se chegou a hora de comprar

Para quem quer financiar a casa própria é interessante ficar atendo, acompanhando o que já vinha ocorrendo com imóveis de menor valor, a Caixa reduziu juros para imóveis que valem mais de R$ 500 mil. Está na hora de planejar se vale investir em um imóveis ou renegociar dívida já existente.

Para quem ainda não possui um imóvel, financiar uma casa própria com certeza é uma alternativa, entretanto, é fundamental saber que com isso se estará contraindo uma dívida de valor. Que deverá ser honrada mensalmente. Também é necessário ter em mente que quando se faz um financiamento existem os juros que, somados ao longo do contrato, podem significar o pagamento de duas até três casas.

No caso de pagar aluguel, o financiamento pode ser uma ótima alternativa, deixando de pagar esse valor sem retorno futuro para pagar a prestação de algo que será seu. Se a pessoa não pagar aluguel, uma ótima alternativa é guardar o valor da prestação do financiamento,em qualquer tipo de investimento conservador, assim, em sete ou oito anos poderá comprar a casa à vista e não pagar juros. É preciso entender que o dinheiro aplicado rende juros, enquanto que o financiamento se paga juros.

Um grande problema enfrentado para a realização do sonho de uma casa própria, são as dívidas sem valor, aquelas contraídas nas compras de produtos e serviços que muitas vezes não agregam valor. Estas acabam desequilibrando o orçamento financeiro mensal e com isso perde o foco no bem de valor que é a casa.

Por isso é importante reunir a família e conversar sobre este tema, definindo o lugar, valor e as reais condições que se encontram. Analise o valor do aluguel que está pagando e se for o mesmo valor da prestação de um financiamento, poderá ser uma opção financiar o imóvel.

Lembre-se que o financiamento de um imóvel é considerada dívida de valor, por isso deve ser protegida e garantida antes de sair pagando as despesas mensais. Também recomendo cuidado com o valor do imóvel que comprará e veja se o seu valor adéqua-se a seu verdadeiro padrão de vida, muitas vezes não respeitamos nosso padrão.

Um ponto importante, e que normalmente leva as famílias ao endividamento são eventualidades, que ocasionam gastos imprevistos e o descontrole do orçamento, assim, tenha sempre uma reserva estratégica. Também se preocupe com a região que irá mudar, veja se o custo de vida se adéqua a sua realidade. Há casos de pessoas que compram a casa do sonho, no local do sonho, só que os gastos para se manter no local se transforma em um pesadelo. Enfim, a casa é um grade sonho e com certeza pode ser realizado, desde que se tenha planejamento.

Reinaldo Domingos, autor e educador financeiro, presidente da DSOP Educação Financeira e Editora DSOP, autor dos livros Eu Mereço ter Dinheiro, Terapia Financeira, Livre-se das Dívidas, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, das coleções infantis O Menino do Dinheiro e O Menino e o Dinheiro, além da coleção didática de educação financeira para o Ensino Básico,adotada em diversas escolas do país.