A importância de um bom Network

Provavelmente alguém já te pediu uma indicação de um determinado produto ou serviço e você parou e se perguntou: “Será que eu posso realmente indicar a empresa “X” ou o profissional “Y” de olhos fechados? Ou alguma vez chegou um prospect indicado por alguém, e você se perguntou: “Será que eu estou fazendo “por onde” ser indicado? Estou suprindo as expectativas?”

Esse é um dos vários momentos em que um bom network faz diferença. Quando temos bons relacionamentos podemos indicar sem medo e sabemos que se fomos indicados é porque, no mínimo, atendemos às expectativas de quem nos indicou!

De uns tempos pra cá, a globalização, aliada à uma série de outros fatores, trouxe muitas mudanças para o dia-a-dia das pessoas. As informações estão muito mais rápidas e mais do que isso, o acesso à esta mesma informação está cada vez mais fácil; a tecnologia, que se supera dia após dia, ajuda muito na aceleração destas mudanças. As notícias são passadas em tempo real, é possível acessar uma informação, falar com alguém em qualquer lugar do planeta, a qualquer hora; as redes sociais, (que, diga-se de passagem, há vinte anos atrás eram um mero fruto da imaginação dos “loucos” apaixonados por tecnologia), recentemente serviram como meio de comunicação em massa, que fez reunir milhares de pessoas em protestos que pararam o país. Todos estão conectados, à todo momento! Esse é o momento para pensarmos se nossas redes sociais estão lotadas de “contatos”, ou realmente temos bons relacionamentos, um network eficaz?

Tudo muda à todo momento, a palavra de ordem é renovar, reinventar. Trazendo este princípio para o contexto comercial, mercadológico, se observarmos as empresas de vinte anos atrás, bem como os profissionais de vinte anos atrás, notaremos que esta ideia se aplica perfeitamente: para os profissionais, já não basta mais concluir um estudo regular e em seguida uma graduação. O que era diferencial hoje é o mínimo, ou seja, precisam se aprimorar sempre mais e obrigatoriamente no menor espaço de tempo para não ser “engolido” pelo mercado; para as empresas, já não basta o velho e bom “mais do mesmo”, os clientes querem mais! É preciso oferecer produtos e serviços diferenciados, que não só atendam às necessidades do cliente, mas superem! Mais um momento onde posso apontar as vantagens de um bom network: um profissional que saiu de uma empresa, poderá voltar ao mercado de trabalho muito mais rápido com uma boa indicação, uma empresa que está com uma vaga em aberto poderá contratar muito mais rápido utilizando o mesmo recurso: a indicação segura!

Mas cuidado! Toda essa rapidez, esse turbilhão de mudanças junto com a facilidade no acesso à informação inevitavelmente acabam gerando uma faca de dois gumes: se você faz algo muito bem e supera as expectativas rapidamente as pessoas irão saber, mas se você faz alguma coisa errada…saberão mais rápido ainda! Lembre-se: quando a empresa ganha um cliente, pode ser que ela ganhe mais um ou dois, mas quando perde um cliente é quase certo perder pelo menos outros cinco, entre clientes e prospects.

Concluindo, através de um bom network conseguimos gerar bons relacionamentos, que, diga-se de passagem, vão muito além de uma agenda cheia de contatos. Através de bons relacionamentos podemos ter a certeza de que nosso cliente será bem atendido quando indicarmos algum produto ou serviço a ele, podemos ter a certeza de estar atendendo à altura um cliente que nos foi indicado; através de bons relacionamentos, profissionais e empresas podem ter a certeza de estar contribuindo para a mais antiga, mais barata e mais eficaz forma de propaganda que existe: a propaganda boca a boca!

Artigo de Layonel Silva – Representante do Grupo Alliance

Leia também:

– Você sabe do que uma marca é capaz?

– O que é parceria pra você?

– Comunicação com o cliente voltando à origem