A importância de um bom briefing


img-negocio-fechadoQuando você vai viajar, seja um simples fim de semana, existem vários questionamentos que são feitos. Às vezes, imperceptível, pois para o ser humano, a sua capacidade de questionar e avaliar o que deseja é o que o diferencia de outros animais.

Você se pergunta, vou sozinho? Acompanhado? Com quantas pessoas? Quero praia ou mato? Vai chover ou fazer sol? Vou de carro, ônibus ou de carona? Quanto quero gastar? Vou ficar em hotel ou pousada? Quero agito ou quero descansar? Enfim são tantas perguntas que respondidas te direcionam a encontrar um lugar que lhe agrade em todos os sentidos.

E desta forma, as agências de publicidade e propaganda, de eventos e promoções e de comunicação também trabalham. Para se criar algo, é necessário obter informações. Muitas delas , através de dados passados por clientes e também por pesquisas e estudos.

A este direcionamento de informações que chamamos de “briefing”. O “briefing” nada mais é do que uma reunião de dados que auxiliarão no direcionamento da criação, seja ela, uma propaganda, uma logomarca e até mesmo um estande.

É o instrumento que o profissional de criação utiliza para balizar o processo, mas não é uma ferramenta definitiva para o bom resultado criativo de uma propaganda. É apenas uma das ferramentas, e o início de um processo criativo.

“briefing” vem do inglês, deriva-se do verbo to brief , que significa resumir, fazer a apresentação resumida de alguma coisa.

Esse termo já faz parte do dia a dia dos profissionais de marketing e comunicação. Pode-se encontrar briefings para fotógrafos, para midia, para criação, marketing e assim em diante.

Desta forma, conseguimos observar que toda a base de uma criação inicia-se através de um BOM BRIEFING. E quando ressalto esse BOM BRIEFING é para declarar que a falta de informações sempre ocasionará trabalhos que serão incompletos ou mesmo não atingirão todos os itens ou desejos do cliente. Ou mesmo, exigirá da agência, trabalhos e retrabalhos, e horas e horas de criação. Ou seja, é como se diz o ditado: “tempo é dinheiro”. E gastar-se tempo com inúmeras revisões devido a falta de informações , é perder dinheiro para ambos os lados. Um “briefing” bem formulado, direciona e norteia o trabalho de todos. Define de forma claro os objetivos e necessidades.

Cabe a agência questionar, e cabe ao cliente repassar TODAS as necessidades e até um parâmetro do que deseja. Não se cria um diamante de uma hora para outra e sem uma matéria prima. Existe sim, uma base para tudo.

Não tenha medo de expor o que deseja, só deste jeito, você receberá o que precisa , no tempo certo e sem desgastes.

No próximo artigo, colocarei alguns pontos que são imprescindíveis para serem expostos.

Artigo de Claudio Jum Kato – www.facebook.com