Gestão De Segurança Do Trabalho

8 riscos na terceirização de serviços

A terceirização de serviços é uma tendência de mercado, isso já ocorre a anos e se fortaleceu ainda mais com o estabelecimento de novas legislações que garantiram maior segurança jurídica para as empresas. Contudo, mesmo com os avanços é importante o debate sobre essa ação.

Terceirização é coisa séria – faça com a GB Serviços

“Hoje em dia se pode terceirizar praticamente tudo, com a nova lei da terceirização isso pode ser feito na atividade meio e fim, mas geralmente as empresas terceirizam serviços como: portaria, limpeza, recepção, serviços gerais, manutenção e outros”, explica Gabriel Borba, sócio na GB Serviços.

Um ponto importante é que não basta terceirizar para os problemas acabarem. “A terceirização demanda muitas preocupações, até em relação a saúde e segurança do trabalho, pois, que terceiriza também pode responder solidariamente em casos de danos aos trabalhadores, sendo assim ainda necessário seguir as normas”, explica Tatiana Gonçalves, da Moema Medicina do Trabalho.

Veja uma análise de risco na terceirização feita pelas empresas associadas ao Grupo Alliance:

  1. Atendimento inadequado – mesmo terceirizando é preciso controle, você terá que avaliar constantemente se os profissionais que estão em sua empresa estão fazendo o serviço adequado;
  2. Empresas não profissionais – Contratar um parceiro ruim é uma grande dor de cabeça, tem que tomar muito cuidado na seleção das empresas terceirizadas, como em todos os ramos existem empresas boas e ruins, e caso você não faça bem o seu filtro terá problemas com a prestação de serviço e trabalhistas;
  3. Contratos mal elaborados – muita dor de cabeça já tem início nos contratos. Não julgue somente preço, analise a estrutura da empresa, seus clientes e suporte que ela possa te dar durante o contrato, tem que ser uma empresa parceira para todos os momentos.
  4. Profissionais sem capacitação e desestimulados – muitas vezes na ânsia de terceirizar e reduzir custos não faz uma análise técnica de quem está trazendo para dentro da empresa. Uma contratação errada pode resultar em serviço de baixa qualidade. Em muitos casos, a empresa oferece custo vantajoso por pagar mal aos funcionários, que faz com que fiquem desestimulados. Empresas sérias como a GB Serviços tem todo um processo e capacitação de colaboradores, minimizando esse risco.
  5. Direitos trabalhistas – não pense que esse risco acabou, quem terceiriza pode ser tratado como co-responsável em ações trabalhistas dos funcionários da empresa terceirizadora. Com isso poderá responder solidariamente por indenizações e direitos que a justiça julgar que não foram pagos adequadamente no período de fornecimento do serviço. Os seja, se a outra empresa não for séria e não pagar, a conta pode ficar para quem terceirizou.
  6. Saúde no trabalho – a situação repete a anterior, ou seja, os riscos relacionados a saúde e segurança no trabalho também devem ser tratados, pois a contratante pode responder solidariamente em casos de danos aos trabalhadores. Assim, não é por terceirizar que pode deixar de prevenir
  7. Falta de vínculo – isso ocorre principalmente na terceirização da atividade fim. Imagine ter um profissional que é ótimo de uma hora para outra ele falar que irá deixar sua empresa. Com terceirizado isso pode ocorrer de forma muito mais simples, pois geralmente os vínculos são mentores.
  8. Alta rotatividade – um problema muito grande em terceirizadoras é a alta rotatividade de funcionários, o que pode ocasionar a falta de integração, falta de comprometimento e até falta de segurança.

Assim a conclusão é que a terceirização é sim uma boa pedida, contudo, é preciso um profundo debate sobre o que se deve terceirizar e uma grande preocupação na contratação de boas empresas, pesquisando parceiros adequados.

Conheça as soluções do Grupo Alliance!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *